Linha do tempo da Lei dos Mercados Digitais: um caminho para a regulamentação
Home Artigos Linha do tempo da Lei dos Mercados Digitais: um caminho para a regulamentação

Linha do tempo da Lei dos Mercados Digitais: um caminho para a regulamentação

A Lei dos Mercados Digitais (DMA) da União Europeia é uma lei importante que regula o funcionamento das plataformas digitais na UE. Este artigo fornece um cronograma abrangente da DMA, desde a introdução até a entrada em vigor.
pela Usercentrics
março 27, 2024
Linha do tempo da Lei dos Mercados Digitais: um caminho para a regulamentação
Table of contents
Mostrar mais Mostrar menos

Nos últimos anos, as autoridades da União Europeia têm tido preocupações quanto à concentração de poder e à falta de concorrência no mercado digital. Isso levou à introdução de regulamentos para garantir maior justiça e promover a concorrência e a inovação. Uma dessas normas é a Lei dos Mercados Digitais (DMA). Esta lei estabelece regras para plataformas digitais que atuam como gatekeepers. Neste artigo, examinamos o cronograma da DMA, desde quando o projeto se tornou lei até quando entrou em vigor e as etapas seguintes de implementação da DMA.

Primeiro ponto na linha do tempo da DMA: A criação da Lei dos Mercados Digitais (DMA)

O percurso da DMA começou com o reconhecimento da Comissão Europeia (CE) da necessidade de enfrentar os desafios apresentados pelas plataformas digitais dominantes, de propriedade das empresas que foram designadas como “gatekeepers”. Em dezembro de 2020, a CE publicou uma proposta de regulamento para promover mercados mais justos no setor digital. Esta legislação se tornaria a DMA. A proposta visava estabelecer um quadro global para regular o comportamento das empresas gatekeepers e das plataformas influentes que elas operavam, garantindo um campo de atuação mais equitativo para todas as empresas e promovendo a inovação e o bem-estar dos consumidores.

 

A DMA foi introduzida juntamente com a Lei de Serviços Digitais (DSA) no Pacote DSA. A proposta da DMA recebeu uma atenção significativa e foi submetida a um processo legislativo exaustivo. O Conselho envolveu consultas, discussões e negociações com várias partes interessadas, incluindo os estados membros da UE, o Parlamento Europeu e os representantes da indústria.

Aprovação e adoção da DMA

Após um extenso processo de deliberação, a DMA recebeu aprovação tanto do Parlamento Europeu como do Conselho da União Europeia. Em julho de 2022, o Parlamento Europeu, reunido em plenário, votou a favor da DMA por uma esmagadora maioria. O Conselho também ratificou o texto, que significa o acordo dos estados membros.

Quando entrou em vigor a Lei dos Mercados Digitais?

 

O texto final da DMA foi publicado no Jornal Oficial da União Europeia em 12 de outubro de 2022 e entrou oficialmente em vigor em 1 de novembro de 2022. Isso estabeleceu um marco significativo na regulamentação dos mercados digitais e na criação de um novo quadro que regulasse os gatekeepers.

 

Em maio de 2023, a maior parte das regras de DMA se tornou aplicável e, em 6 de setembro de 2023, a Comissão Europeia designou as seis empresas que têm de cumprir a Lei dos Mercados Digitais. Os gatekeepers são: Meta, Alphabet, Amazon, ByteDance, Apple, Microsoft. Mais empresas podem receber essa designação no futuro.

O cronograma da DMA para o futuro

O cronograma da DMA se estende para importantes marcos futuros. Os gatekeepers têm seis meses a contar da data da sua designação para cumprir as novas obrigações, até 6 de março de 2024. Até esse prazo, os gatekeepers devem:

  • respeitar as obrigações e restrições descritas nos artigos 5, 6 e 7, tal como referido no Artigo 3 (10)
  • apresentar um relatório detalhado que descreva as medidas tomadas para garantir a conformidade, de acordo com o Artigo 11
  • apresentar uma auditoria à CE que descreva as técnicas utilizadas para o perfil do cliente, em conformidade com o Artigo 15

 

Na sequência de uma investigação de mercado de 18 meses iniciada independentemente pela Comissão Europeia ou a pedido de um mínimo de três estados membros, a CE é obrigada a apresentar um relatório. Este relatório pode resultar em qualquer uma das seguintes ações:

  • propor uma alteração legislativa para introduzir novas disposições da Lei dos Serviços Digitais (DMA) ou obrigações adicionais
  • sugerir um ato delegado para a inclusão de obrigações suplementares no quadro existente, descrito nos artigos 12 e 19 da DMA
  • exigir uma consulta obrigatória dos peritos do Conselho e do Parlamento

 

Até 3 de maio de 2026, a Comissão Europeia é obrigada a rever as regras e o relatório ao Parlamento, ao Conselho e ao Comitê Econômico e Social Europeu sobre quaisquer alterações que devam ser introduzidas.

Como se preparar para a DMA?

Para as empresas, é fundamental priorizar os preparativos para os requisitos da DMA, uma vez que isso vai influenciar fortemente o futuro delas no mercado digital europeu. Para se preparar para a DMA, siga estas etapas:

 

1. Comece entendendo os dados que sua organização coleta, como eles são coletados, usados, compartilhados e com quem são compartilhados. Revise suas políticas internas relacionadas ao manuseio de dados do usuário, obtenção de consentimento do usuário e uso de dados, incluindo quaisquer contratos de compartilhamento de dados de terceiros.

 

2. Certifique-se de que seu site ou aplicativo esteja equipado com as ferramentas de privacidade necessárias, colete o consentimento do usuário de maneira compatível e mantenha uma política de privacidade abrangente e facilmente compreensível.

 

3. Considere a implementação de uma solução de conformidade de privacidade que ajude a alcançar a conformidade com a DMA, como a plataforma de gerenciamento de consentimento (CMP) ou o SDK para aplicativo móvel da Usercentrics.

A CMP da Usercentrics é atualizada regularmente e automatizada para ajudar a alcançar a conformidade com todos os requisitos da DMA. Além disso, auxilia as organizações a seguir o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR), o principal regulamento de proteção de dados da União Europeia. A solução ajuda você a:

  • coletar o consentimento do usuário de forma segura e compatível
  • respeitar a privacidade do usuário e os dados pessoais
  • analisar as preferências de consentimento para melhorar as taxas de aceitação

Assine o boletim informativo da Usercentrics e fique por dentro das futuras atualizações da DMA e seus desdobramentos.

Ao seguir estas etapas, sua empresa pode estar bem-preparada para os requisitos e mudanças da DMA no mercado digital europeu.

 

Isenção de responsabilidade:

A Usercentrics não fornece aconselhamento jurídico e as informações são fornecidas apenas para fins educacionais. Recomendamos sempre obter orientação jurídica qualificada ou a assistência de especialistas em privacidade em relação a questões e operações de privacidade e proteção de dados.

Perguntas frequentes

O que é a Lei dos Mercados Digitais (DMA)?

A DMA é uma nova lei que se aplica às grandes empresas de tecnologia que operam na União Europeia. Ela foi estabelecida para proteger a concorrência no mercado digital. Impõe obrigações às grandes empresas digitais em relação à transparência, ao compartilhamento de dados e à interoperabilidade de plataformas. Ela também aumenta a escolha do usuário e a privacidade dos dados.

Quando a Lei dos Mercados Digitais entra em vigor?

A Lei dos Mercados Digitais (DMA) foi publicada em 1 de novembro de 2022. A maioria de seus regulamentos entrou em vigor em maio de 2023, enquanto os gatekeepers foram oficialmente nomeados em 6 de setembro de 2023. Esses gatekeepers devem estar em conformidade com a DMA até 6 de março de 2024.

Qual é o escopo da Lei dos Mercados Digitais?

A Lei dos Mercados Digitais (DMA), que entrou em vigor em 1 de novembro de 2022, visa principalmente promover mercados digitais justos, transparentes e competitivos, ao mesmo tempo em que reforça as proteções à privacidade do consumidor.

Um de seus objetivos principais é cultivar um ecossistema no qual as empresas menores podem prosperar e promover a inovação, permitindo que elas concorram em pé de igualdade com grandes plataformas de tecnologia. Além disso, a DMA procura reduzir o potencial abuso de poder e domínio por gatekeepers, garantindo que não obstruam a expansão das empresas menores.

Onde se aplica a Lei dos Mercados Digitais?

A DMA aplica-se às grandes empresas digitais que operam na União Europeia, no espaço Econômico Europeu e aos consumidores que aí residem.

A quem se aplica a Lei dos Mercados Digitais?

A DMA se aplica às empresas donas de grandes plataformas on-line que atendem a critérios específicos, por exemplo, que têm impacto nos mercados digitais, que atuam como intermediárias entre empresas e usuários, e que desfrutam de uma posição duradoura do poder de mercado. Os seis controladores de acesso designados pela Comissão Europeia (CE) no âmbito da DMA são:

  • Alphabet (proprietário do Google e Android)
  • Amazon
  • Apple
  • ByteDance (proprietário de TikTok)
  • Meta (proprietário do Facebook, Instagram, WhatsApp e outros)
  • Microsoft

A Lei dos Mercados Digitais (DMA) afeta não apenas gatekeepers, mas também pequenas empresas que usam seus serviços. É fundamental que os proprietários de pequenas empresas compreendam os requisitos da DMA e cumpram as regras estabelecidas por gatekeepers como resultado desta legislação. Ao entender a DMA, as pequenas empresas podem navegar com mais eficiência pelo cenário digital e garantir que estejam em conformidade com os requisitos dos gatekeepers.

Quais são as obrigações regulamentares da Lei dos Mercados Digitais?

As principais obrigações regulamentares da DMA para os gatekeepers são:

  • Eliminar práticas anticompetitivas e injustas no mercado digital
  • Permitir o acesso aos dados coletados ou gerados por suas plataformas
  • Garantir a interoperabilidade entre serviços
  • Eliminar o favorecimento de suas próprias funcionalidades ou serviços

Artigos Relacionados

The-Digital-Markets-Act-and-legal-compliance

A Lei dos Mercados Digitais e a conformidade jurídica: Um guia para empresas que usam os principais serviços de plataforma

A Lei dos Mercados Digitais (DMA) define novas regras para gatekeepers de tecnologia, que também afetam as empresas...

uc_lp_hero_500px_checklist_website_builders_blue_01

Como tornar o seu website compatível com a Lei dos Mercados Digitais (DMA)

Garantir a conformidade com normas de proteção de dados, como o RGPD, é crucial para os proprietários de sites....