Google-certified consent management platform
Home Prazo de março da Google para conformidade com a privacidade: CMPs, Consent Mode e garantia de publicidade contínua

Prazo de março da Google para conformidade com a privacidade: CMPs, Consent Mode e garantia de publicidade contínua

O prazo de março da Google para anunciantes no EEE está a chegar, como reforça o seu artigo do centro de ajuda. Saiba como uma plataforma de gestão de consentimento (CMP) certificada pela Google que suporte o Google Consent Mode o irá ajudar a proteger a sua receita publicitária em 2024 e além.
by Usercentrics
fevereiro 2, 2024
Google-certified consent management platform
Table of contents
Mostrar mais Mostrar menos

A Google pode fazer mais para implementar a adoção da conformidade com a privacidade de dados do que os reguladores governamentais, com os novos requisitos que entram em vigor em 2024. O prazo para cumprimento dos requisitos para anunciantes foi reforçado pelo artigo recente de Shirin Sightesadi, Diretora de Gestão de Produtos.

 

A evolução dos regulamentos de privacidade tem imposto requisitos rigorosos à Google e aos outros “guardiões” (gatekepeers) designados pela Lei dos Mercados Digitais (DMA). Um dos principais requisitos é a necessidade de sinalizar o consentimento verificável do utilizador à Google, de forma a preservar as funcionalidades de personalização do anúncio da Google.

 

Continue a ler para saber quais são os novos requisitos da Google para anunciantes na UE e no EEE, como proteger as receitas publicitárias, os benefícios do marketing baseado no consentimento e outras formas como a recolha de dados dos utilizadores está a evoluir de que precisa de ter conhecimento.

O que significa o prazo da Google para anunciantes?

Os novos requisitos da Google destinam-se a facilitar a conformidade com os regulamentos de privacidade de dados, tais como o Regulamento Geral sobre a proteção de dados (GDPR), a Diretiva Privacidade e Comunicações Eletrónicas e outros regulamentos relevantes na UE/EEE e no Reino Unido. Também melhoram a implementação da política de consentimento de utilizadores da UE (UCP da UE) da Google, especificamente no que diz respeito a soluções de medição e público.

Se estiver a utilizar o Google Ads, o Google Analytics e o Google Marketing Platform para apresentar anúncios personalizados nestas regiões, tem de rever a forma como obtém e sinaliza o consentimento de utilizadores finais (principalmente consumidores online). As organizações que não cumpram estes requisitos até ao prazo de março de 2024 da Google não poderão executar publicidade personalizada na UE/EEE e no Reino Unido utilizando as plataformas da Google da mesma forma, ou seja, perderá o acesso a funcionalidades de personalização de anúncios.

 

As empresas podem cumprir os requisitos da Google ao implementar um parceiro CMP da Google para obter e gerir o consentimento de utilizador válido. A CMP também tem de ser integrada com a versão mais recente do Google Consent Mode para sinalizar informações de consentimento de utilizadores às plataformas da Google.

Quem é um anunciante?

 

Anunciantes refere-se a empresas ou indivíduos, que participam na promoção de produtos, serviços ou marcas, através de vários meios de comunicação, incluindo plataformas de publicidade online como o Google Ads. Estas entidades utilizam ferramentas de marketing e publicidade digitais para direcionar potenciais clientes e monitorizar dados de conversão, por exemplo, utilizando o Google Analytics.

 

Resumindo: se estiver a executar campanhas de anúncios em plataformas de tecnologia de anúncios da Google ou a utilizar o Google Analytics para medir o seu impacto na receita publicitária na Europa, tem de cumprir os requisitos da Google para garantir uma receita publicitária ininterrupta após março de 2024.

Quais são os requisitos para um consentimento verificável ao abrigo da política de consentimento de utilizadores da UE da Google?

 

As principais estipulações da política para terceiros que utilizam os serviços Google:

 

  • o consentimento legalmente válido deve ser obtido junto dos utilizadores finais para:
    • utilização de cookies ou outro armazenamento local, quando legalmente exigido, e
    • recolha, partilha e utilização de dados pessoais para personalização de anúncios
  • ao solicitar o consentimento do utilizador final, as partes devem:
    • manter registos do consentimento dos utilizadores
    • permitir que os utilizadores finais revoguem o consentimento a qualquer momento e fornecer instruções claras para o fazer

 

 

O Google Consent Mode foi lançado em 2020 e um dos seus maiores benefícios na altura foi a forma como possibilitou as informações e o acompanhamento de dados, mesmo quando os utilizadores não tinham dado o seu consentimento. O Consent Mode e o seu valor evoluíram desde então e, atualmente, funciona como uma ferramenta de sinalização, que permite o controlo de outras ferramentas e serviços com base nas informações de consentimento obtidas.

 

Por exemplo, quando utiliza o Google Analytics, o Google Tag Manager ou o Google Ads, o Google Consent Mode ajuda-o a otimizar as taxas de participação e a obter informações de conversão para os utilizadores que não fornecem consentimento.

 

O Google Consent Mode v2, lançado em novembro passado, incluiu duas novas definições: ad_user_data e ad_personalisation, que controlam a utilização de dados pessoais e a personalização de anúncios com base no consentimento de utilizador.

 

Os anunciantes que implementam uma plataforma de gestão de consentimento podem recolher informações de consentimento legalmente válidas dos utilizadores. O Consent Mode permite-lhes sinalizar automaticamente essas informações à Google, transmitindo informações de consentimento para a utilização de cookies e outras tecnologias de monitorização por parte dos utilizadores. As etiquetas em utilização ajustam automaticamente o comportamento do Google Ads, Analytics e muito mais, para respeitar as escolhas de consentimento dos utilizadores e cumprir os regulamentos de privacidade de dados.

 

Atualmente, o Consent Mode suporta os seguintes serviços Google:

 

  • Google Analytics
  • Google Ads (Google Ads Conversion Tracking and Remarketing)
  • Google Tag Manager
  • gtag
  • Floodlight
  • Conversion Linker

A CMP Usercentrics é o seu parceiro CMP da Google

A CMP Usercentrics também foi uma das primeiras CMP certificadas quando a Google lançou o seu programa de parceiros CMP, em 2022. Quando a Google anunciou alterações no Consent Mode, no final de 2023, a CMP Usercentrics foi rapidamente atualizada para suportar a integração do Consent Mode v2.

 

Quando a CMP Usercentrics é implementada, o Consent Mode está ativo por predefinição, ou seja, as atualizações para a API do Consent Mode mais recente são automatizadas.

 

A CMP Usercentrics permite-lhe, enquanto anunciante, obter um consentimento legalmente válido e sinalizá-lo à Google, para cumprir os requisitos para continuar a apresentar anúncios personalizados na UE/EEE e no Reino Unido.

 

 

1. Configure a CMP para Web ou App da Usercentrics
Analise todos os serviços de processamento de dados e SDKs em utilização no seu website ou app. Configure e personalize rapidamente a CMP Usercentrics no nosso intuitivo interface de utilizador para cumprir com os requisitos legais.

 

2. Implemente a CMP no seu website ou app
Adicione o script tag da CMP ao seu website ou Google Tag Manager. Ajuste os serviços de processamento de dados (DPS) encontrados na análise e utilize a SDK Usercentrics para implementação simples em apps. Por predefinição, o Modo de Consentimento do Google v2 está ativo e pronto a recolher e sinalizar o consentimento válido do utilizador.

 

3. Desfrute dos benefícios do Modo de Consentimento v2
Respeite as escolhas de consentimento dos utilizadores enquanto ajusta automaticamente as tags Google e o comportamento do SDK. Recolha informações adicionais dos utilizadores com a modelação de conversões e o modo de consentimento avançado (Advanced Consent Mode), mesmo sem o consentimento explícito do utilizador.

 

Se necessitar de suporte de implementação, consulte a nossa documentação do Google Consent Mode para web e aplicações/jogos móveis, ou considere procurar um parceiro qualificado para o ajudar a implementar e manter a sua solução de consentimento Usercentrics.

Como é que os requisitos da Google afetam a publicidade?

As organizações necessitam de dados de utilizador para muitas finalidades de marketing digital, incluindo publicidade. É possível apresentar campanhas publicitárias com base em dados e análises limitados e não personalizados, mas a maioria dos profissionais de marketing pretende ser capaz de analisar, segmentar e direcionar vários públicos-alvo para maximizar o gasto e as conversões de anúncios. Para ativar isto, necessita de dados de e sobre estes membros do público. No entanto, cada vez mais, as organizações têm de obter o consentimento dos consumidores antes de poderem recolher e utilizar estes dados.

 

1.A partir de março de 2024, terá de provar que tem o consentimento dos utilizadores antes de lhes poder apresentar anúncios através dos serviços Google.

 

2. As empresas que implementam uma CMP e o Google Consent Mode poderão sinalizar informações de consentimento à Google e apresentar anúncios personalizados a utilizadores que o tenham consentido. Se um utilizador não consentiu, as empresas podem apresentar anúncios, mas não personalizados. No entanto, de acordo com o segundo requisito da Google, os utilizadores têm de poder alterar as suas escolhas de consentimento a qualquer momento (muitas leis de privacidade de dados também o exigem), pelo que um utilizador pode decidir permitir anúncios mais personalizados numa data posterior.

 

3. As empresas que não implementem uma CMP e o Google Consent Mode, até março de 2024, poderão continuar a apresentar anúncios em plataformas Google, mas apenas não personalizados, com base em dados mais agregados e não em análises de utilizadores específicas.

 

4. Se estiver a utilizar API/SDK da Google para partilhar dados de público-alvo dos seus websites e/ou aplicações com a Google, também tem de atualizar para as versões mais recentes da API, para garantir que as informações de consentimento são sinalizadas à Google.

Desbloqueie oportunidades de marketing orientado por consentimento com a Usercentrics e o Google Consent Mode v2

Como as alterações baseadas no consentimento da Google estão a evoluir a utilização de dados online

 

Os dados generalizados de terceiros tornaram-se obsoletos no marketing digital devido à sua falta de precisão e problemas de privacidade de dados, e as empresas estão cada vez mais a afastar-se de depender dos mesmos. Isto inclui a Google, que está a terminar a utilização de cookies de terceiros, uma mudança que anunciou, inicialmente, há vários anos. No início de janeiro de 2024, o navegador Chrome da Google começou a desativar cookies de terceiros para cerca de um por cento dos seus utilizadores globais, com uma implementação completa dessa alteração programada para o final do ano.

 

A identificação do lado do servidor é outra forma de poder ir além dos dados de terceiros e resolver desafios dos regulamentos de privacidade de dados e das tecnologias Web em constante evolução. A Usercentrics oferece uma solução de identificação do lado do servidor que se integra com os serviços Google e com o Google Consent Mode, ajudando-o a preparar a sua estratégia de marketing digital para o futuro.

Conclusões e passos seguintes para anunciantes

O prazo de março de 2024 da Google para anunciantes na UE/EEE e no Reino Unido está quase a chegar. Felizmente, a implementação da CMP Usercentrics com o Google Consent Mode integrado para websites e aplicações é rápida e fácil e irá equipá-lo com a base certa para proteger o seu desempenho digital em 2024 e além.

Prepare-se para a conformidade com a CMP da Google

Ainda tem dúvidas?

Veja a CMP Usercentrics em ação e obtenha respostas a todas as suas perguntas.

Precisa de ajuda com a implementação?

Selecione um parceiro certificado Usercentrics com o qual trabalhar

Artigos Relacionados

Lei Alemã de Concorrência (GWB)

Lei Alemã de Concorrência (GWB) e Lei dos Mercados Digitais (DMA): Uma análise comparativa

A Lei Alemã de Concorrência (GWB) e a Lei dos Mercados Digitais (DMA) foram implementadas na Alemanha e na...

Linha do tempo da Lei dos Mercados Digitais: um caminho para a regulamentação

Qual é o nível de importância da gestão de consentimento nos termos da Lei dos Mercados Digitais (DMA)?

Banners de privacidade do usuário, gestão de consentimento e consentimento sob a Lei dos Mercados Digitais (DMA). Qual...